Acesso Cliente Acesso Colaborador

 


A partir do dia 1 de janeiro de 2019, todas as empresas que forneçam produtos ou serviços às entidades públicas portuguesas terão obrigatoriamente que ter um sistema de faturação eletrónica totalmente operacional e em conformidade com a Diretiva Europeia 2014/55/EU.

Esta nova obrigatoriedade surge no âmbito da Norma Europeia sobre faturação eletrónica (Diretiva Europeia 2014/55/EU) que foi aplicada à legislação nacional, através do artigo 299.º-B do Decreto-Lei n.º 111-B/2017, de 31 de agosto, que veio regulamentar e uniformizar a utilização da faturação eletrónica no âmbito dos contratos com a Administração Pública (AP).

Esta medida vem implementar uma norma europeia comum a todos os Estados-Membros em matéria de Intercâmbio Eletrónico de Dados, eliminando as barreiras às trocas comerciais que têm surgido devido à existência de vários requisitos legais e normas técnicas distintas entre os diferentes Estados, no que respeita à faturação eletrónica.

Funcionalidades do Broker Integração AP da Lusodata:

1 - Obtém os dados relativos aos documentos a enviar (Fatura, Nota de Débito ou Nota de Crédito) no ERP que corre no seu IBM Power i (AS/400)  ou outra plataforma;

2 - Gerar um ficheiro no formato XML (UBL - Universal Business Language), definido pela Administração Pública a partir dos dados obtidos no ERP;

3 -  Estabelecer um canal seguro com a AP, utilizando os certificados disponibilizados para o efeito;

4  Enviar os dados relativos aos documentos e obter da AP a respetiva mensagem de retorno, disponibilizando essa informação no ERP; 

5 -  Disponibilizar um módulo de administração que permita a consulta dos logs de erros, e a parametrização do Broker.

 


Seja qual for o  seu ERP (em ambientes IBM Power i, MS- SQL ouOracle) consulte a Lusodata para o ajudar. Contacte-nos para agendar uma reunião, para o ajudar a procurar a melhor solução para si. 

 

21 417 35 67| www.lusodata.pt
marketing@lusodata.pt